A oficina objetiva produzir amostras dos principais tipos de argamassas tradicionalmente empregadas na arquitetura brasileira desde o período colonial até o início do século XX, discutindo o comportamento de seus componentes e o resultado estético alcançado por meio da mistura entre agregados variados (areia de quartzo, pó de mármore, pó de granito e mica), cimento branco e cal em pasta.

Da cal explorar tanto sua tecnologia quanto sua aplicação em argamassas pigmentadas e afrescos, percebendo sua estreita relação com a produção contemporânea de edificações sustentáveis.

Responsável: Fábio das Neves Donadio – Mestre em Preservação da Imagem pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (2011), Arquiteto e Urbanista pela Universidade Paulista (1998), especialista em Patrimônio Arquitetônico: Conservação e Restauro pela Universidade Cruzeiro do Sul (2005) e Técnico em Restauro de Bens Móveis pela Fundação de Arte de Ouro Preto (2011). Atualmente integra a equipe de arquitetos do Núcleo de Projetos, Restauro e Conservação do Departamento do Patrimônio Histórico da cidade de São Paulo (NPRC/DPH) e é docente das disciplinas de Técnicas Retrospectivas (Teoria e Projeto) no curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Paulista, e de Conservação Preventiva no curso de especialização em Museologia, Colecionismo e Curadoria do Instituto Belas Artes de São Paulo.

Data: 21/10, segunda-feira
Horário: 13:00 – 18:00
Local: Laboratório de Conservação e Restauro – Pavilhão de Blocos Superiores – Prof. Geraldo Nunes .

Vagas: 20
Público-alvo: Discentes do curso de conservação e restauro, edificações, e comunidade em geral.